Os robôs vão mesmo roubar o seu emprego?

Aproveitando a chegada de mais um feriado de primeiro de maio, escolhi falar um pouco sobre um tema bastante atual e relevante no mercado de trabalho: a robotização nas empresas. Parando um pouco para observar e refletir, não é difícil encontrar máquinas executando trabalhos que poderiam ser feitos por humanos. A substituição está presente em serviços bancários, e-commerce, sistemas de transporte e muito mais. Porém, ainda não há motivo para se preocupar tanto com a mudança, pois sem os humanos, não haveriam os robôs, não é mesmo?

O portal Valor Agregado exemplifica o acontecimento com o surgimento dos caixas eletrônicos há muito tempo, afirmando que isso não deixou os humanos sem trabalho, mas sim redefiniu as suas funções e tarefas, sendo essas mais personalizadas e complexas. Outro exemplo está no e-commerce, com a criação de sistemas de gestão de tarefas administrativas e atividades contábeis. Estes não nasceram sozinhos e muito menos significam o fechamento de lojas. Inclusive, o inovador conceito de omnichannel – que minha colega Fabíola Paes é mestre – busca exatamente integrar lojas físicas, virtuais e o comprador. “Os benefícios da utilização de inovações tecnológicas estão redefinindo o papel do humano. De um lado, temos o consumidor, cliente ou cidadão que obtém o que necessita em tempo real e sem sair de casa, o que traz a experiência e a satisfação como ponto focal para o êxito de qualquer empresa”,afirma o portal.

Acredito que a evolução da tecnologia traz mais conforto e tranquilidade não só para os clientes, mas também para os funcionários, que deixam de lado a necessidade de executar tarefas mecânicas e repetitivas, que agora são de responsabilidade dos robôs. Com isso, os humanos têm mais tempo para executar outras tarefas mais desafiadoras e se superar.

Indústria 4.0

Esta nova tendência é conhecida pelos especialistas como indústria 4.0, ou quarta revolução industrial, o que significa que máquinas possuem a capacidade de se comunicarem umas com as outras, fazendo com o que o processo produtivo seja ainda mais eficiente. Para você saber mais, compare as 4 grandes revoluções industriais até hoje:Uma pesquisa realizada pela Gartner diz que “só este ano cerca de 380 milhões de coisas/dispositivos conectados estarão em uso nas grandes metrópoles para alcançar metas de sustentabilidade”, e que “esse número subirá para 1,39 bilhão de unidades em 2020, representando 20% de todas as coisas conectadas em uso nas cidades inteligentes”. Veja mais um exemplo disso nesta notícia publicada em dezembro de 2015 pela Revista Forbes:

Quais são então as competências e habilidades do Profissional do Futuro?

Mas é claro que para acompanhar a evolução digital, os profissionais precisam estar cada vez mais treinados e especializados para que as funções sejam executadas a curto e médio prazo. O portal da revista Exame lista neste infográfico a seguir quais serão as maiores competências do Profissional do Futuro:

E quais as competências e habilidades dos Líderes Inovadores?

Em 2016 ministrei uma palestra no ISAE FGV a convite de Rafael de Tarso – Consultor de Inovação – exatamente sobre a Liderança e Pessoas na Indústria 4.0 onde falei sobre a Economia digitalizada, como as empresas estão se adaptando às transformações digitais e seus novos processos, as novas formas de recrutamento e seleção, ferramentas inovadoras na educação. Leia também este artigo onde dei uma entrevista sobre o tema: clique aqui. E trouxe também nesta palestra algumas das principais competências e habilidades de um Lider Inovador:

  • Direciona e influencia de forma positiva a sua equipe no alcance de resultados sustentáveis;
  • Cria uma cultura organizacional descentralizada, que valorize o “erro” e que tenha um ambiente propício onde nele flua naturalmente o questionamento e a valorização de ideias
  • Faz a gestão de equipes multidisciplinares estimulando trocar informações relevantes, por meio de diversas tecnologias diferentes, e minimizar os riscos da mudança com times complementares

Por fim, pessoal, acredito muito que todas as grandes inovações que estamos vivenciando precisam ser vistas além do termo tecnologia e entendidas muito mais como uma poderosa ferramenta de gestão para apoiar os profissionais e lideranças.

Fontes: Mundo DigitalValor AgregadoExameForbesPortal da Indústria

Além de ficar por dentro do conteúdo daqui do blog, você pode acessar o nosso site para conhecer mais sobre os serviços da Trilhas da Carreira e descobrir qual é a melhor solução para o seu futuro.  Confira aqui.

Obrigada e Sucesso em sua carreira!

Fabiana M. Schneider

Consultora de Carreira e Headhunter, possui mais de 18 anos de experiência profissional em empresas nacional e multinacional atuando em áreas de Recrutamento e Seleção, Treinamento e Desenvolvimento, Comercial e Educação Executiva. Nos últimos anos tem se dedicado à área de gestão de Carreira e desenvolvimento humano, além de especialista em LinkedIn e professora em pós-graduação. Diretora Geral da empresa Trilhas da Carreira | Consultoria de Carreira, é graduada em Administração de Empresas com MBA Executivo em Marketing, certificada DISC e Orientação Profissional. Filha de Pai TI e Mãe Professora, é casada com Claudio Cercachim, mãe da Nathalia, maratonista, curiosa por pessoas e pela tecnologia.

www.trilhasdacarreira.com.br

contato@trilhasdacarreira.com.br

Textos semanais no Pulse LinkedIn

Facebook

Linkedin

Twitter

Youtube

Instagram